Mais uma relíquia nas mãos da Milvoz

Recentemente classificada como Vulnerável pela Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental, a pequena e discreta Campanula alata tinha escapado aos olhos atentos dos membros da Milvoz... até hoje. A Bio-Reserva Senhora da Alegria revelou-nos mais um dos seus tesouros!


Endemismo da Península Ibérica, a planta é sobretudo identificada pela flor de corola violeta campanulada e frequenta regiões húmidas e sombrias, no sub-coberto de vegetação ripícola, como freixos, amieiros ou salgueiros. Na Bio-Reserva Senhora da Alegria, escolhe a companhia de loureiros e aveleiras nas imediações do ribeiro dos Polomos, em locais onde espreita alguma luz e escorre água em permanência.



Em Portugal, a espécie ocorre com maior abundância a sul, sendo as ocorrências muito pontuais na região central. Desta forma, a conservação destas populações é extremamente relevante e prioritária.



A Campanula alata será alvo de uma monitorização constante e receberá uma atenção cuidada nas intervenções de gestão ambiental que a Milvoz leva a cabo regularmente na Bio-Reserva Senhora da Alegria. Prometemos continuar atentos para completar os nossos inventários naturais e sobretudo detetar novas espécies que mereçam os mesmos esforços de conservação.